Mesmo com superavit de 4 bilhões, Amazonas passa vergonha e Presidente Bolsonaro fala que governador mata pessoas pela falta de oxigênio

Foto: Sandro Pereira

Mesmo sendo a segunda maior economia da Região Norte, tendo um orçamento de 20 bilhões de reais e com superavit de arrecadação de 4 bilhões. O estado do Amazonas está passando vergonha nessa segunda onda da pandemia do Covid-19. Hospitais trabalhando no limite, servidores cansados e sobrecarregados, e pra completar, muitas reclamações de cidadãos que esperam por atendimento médicos e internações para aliviar suas dores e seus sofrimentos.

Uma total falta de organização e planejamento, o governo do Amazonas está perdido, a falta de hospital de campanha fez com que todas as unidades hospitalar da cidade de Manaus trabalhasse no limite, chegando ao ponto de termos paciente deitados no chão e ao ao lado de pessoas mortas, caso acontecido no hospital João Lúcio Machado. Outro absurdo foi o governo de Wilson Lima colocar paciente com covid em maternidades e hospital de paciente com câncer. Aumentando o risco de infectar mais pessoas, palavras do presidente do Simeam Dr Mario Melo.

E ainda pra completar esse quadro caótico que se encontra a saúde de nosso estado, veio a crise da falta de oxigênio. Onde até o presidente Jair Bolsonaro, acusou o governador do estado Wilson Lima de matar pessoas pela falta de oxigênio em algumas unidades de saúde do estado. Esse sistema caótico só tem um culpado, é do governador do nosso estado.