Prefeitura fiscaliza cumprimento de contrato de iluminação pública

Uma equipe formada por membros da Unidade Gestora de Projetos de Energia (UGPM), da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), e de engenheiros da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados de Manaus (Ageman) fez uma vistoria na sede da empresa ManausLuz, para verificar as condições da frota de caminhões utilizada nos serviços operacionais de iluminação pública em Manaus. A quantidade e o ano dos veículos foram alguns dos itens observados durante a vistoria, determinada pelo prefeito David Almeida.

A empresa ManausLuz já havia sido notificada este ano por não atender às exigências do contrato de concessão dos serviços de iluminação pública. Pelo contrato, 25 veículos com no máximo três anos de uso deveriam ser usados nos serviços de iluminação e manutenção em toda a cidade, mas, segundo o superintendente da UGPM, Carlos Alberto D´Ávila, somente metade da frota de caminhões é utilizada atualmente.

“Já vai fazer um ano do contrato, e esses caminhões deveriam estar aqui. Nós vamos cobrar prazo, vamos voltar a fiscalizar e  conversar com os engenheiros da Ageman, para que apliquem as sanções necessárias. A ManausLuz deve cumprir com o que foi assinado, porque temos metas contratuais, a empresa assinou um acordo e vamos cobrar a execução dele”, afirmou o superintendente.

O diretor de gestão energética e iluminação pública da Ageman, Everaldo Leal, reforçou os itens exigidos pelo contrato. “Se a empresa não cumpre itens básicos do contrato, nós fiscalizamos. Falta equipamento para cumprir o trabalho nas ruas. Apenas metade da frota de caminhões prevista está sendo usada para transportar equipamentos e fazer a instalação das lâmpadas LED. A ManausLuz utiliza caminhões alternativos, mas nós exigimos que a empresa utilize veículos novos”, afirmou o engenheiro.

O principal item do contrato é o plano de modernização do sistema de iluminação pública de Manaus (SIP), composto por 129.600 pontos de luminárias em vias públicas, praças, campos de futebol e quadras. A meta é modernizar 100% da iluminação, com a troca de lâmpadas de vapor metálico, para a tecnologia LED, que ilumina quatro vezes mais, gerando economia de até 60% para os cofres públicos.

O gerente da ManausLuz, Sérgio Melo de Almeida, afirmou que os caminhões são locados de uma empresa paulista, que não teria dado retorno à ManausLuz sobre prazos para a chegada dos veículos novos, exigidos em contrato, mas se comprometeu a dar uma resposta ainda esta semana aos fiscais da Ageman.

“Eu vou compartilhar o problema com a diretoria da empresa, e eles vão me sinalizar, porque, na realidade, os caminhões vêm de fora. Deveríamos receber 11 caminhões e só temos quatro, também vamos exigir que esses veículos cheguem o mais breve possível a Manaus, mas garantimos que os serviços de implantação dos LEDs não serão comprometidos”, afirmou o gerente.

A ManausLuz será advertida com cobrança de prazo sobre a chegada da nova frota de caminhões, sob pena de multa.

— — —

Texto – Mariana Rocha/Seminf

Fotos – Márcio Melo/Seminf