Jessica Alves, um mês após mudança de sexo: “Oportunidade de recomeçar”

Apresentadora brasileira, que assumiu transexualidade em janeiro de 2020, falou com Quem sobre sua recuperação e nova vida: “Já posso ver que é uma vagina”

Um mês após passar pela cirurgia de redesignação sexual, ou seja, a famosa “mudança de sexo”, Jessica Alves já se considera uma nova mulher. Em conversa exclusiva com Quem, a apresentadora brasileira – que ficou conhecida internacionalmente como Ken Humano, e que assumiu sua transexualidade em janeiro de 2020 – revelou como tem sido sua recuperação neste primeiro período com a nova anatomia.

“Estou muito feliz, muito contente. Hoje faz um mês da minha cirurgia. Não tenho cicatrizes na vagina. Está um pouco inchada, ainda. Já posso ver que é uma vagina – e muito bem feita. Parece biológica, mesmo”, contou ela, frisando que mal sente dor, apenas um desconforto.

Jessica ficou quase um mês em Bangkok, na Thailândia, onde se submeteu à operação. A cirurgia demorou aproximadamente 6 horas e foi realizada com o famoso Dr. Kamol Pansritum no Kamol Cosmetic Hospital. Jessica investiu £ 13.700, o equivalente a R$ 107,4 mil na cotação desta quarta-feira (17).

Jessica Alves (Foto: Reprodução / Instagram)

Sobre a adaptação com o novo gênero, a apresentadora considera como um renascimento. “É uma vida nova, universo novo. Deus está me dando uma oportunidade de recomeçar a minha vida na forma que eu deveria ter vindo desde que nasci. Nunca é tarde para ser feliz.”, disse.

Segundo Jessica, assim que voltar para casa, tem como planos, trabalhar em sua série para a Netflix, Love me Gender, e em outros projetos. “Graças a Deus os meus trabalhos estão voltando aos poucos”, explicou.

Agora que tornou-se uma “mulher completa”, em suas próprias palavras, Jessica ainda revelou sua meta pessoal. “Encontrar um amor, quem sabe? Quem sabe um brasileiro? Não precisa ser rico, não, só precisa ser bom”, concluiu, aos risos.

Jessica Alves estrela novo reality (Foto: Reprodução)

Transição
Recentemente, ela celebrou um ano e três meses do início de sua transição para o corpo feminino com uma foto em que aparece sem maquiagem. “Já faz 1 ano e 3 meses que escolhi ser eu mesma e feliz! Eu escolhi liberdade, felicidade, honestidade comigo mesmo e agora em 2021 eu não poderia estar mais feliz!”, disse ela, na legenda da publicação.

Por Revista Quem