Seis adolescentes desaparecem após entrar em mata de reserva ambiental em Manaus

Um grupo de seis adolescentes, com idades entre 14 e 17 anos, estão desaparecidos desde a tarde deste sábado (24), após entrarem na Reserva Florestal Adolpho Ducke, em Manaus. O Corpo de Bombeiros realiza buscas na área. Parentes dos jovens também estão no local.

Segundo familiares, os adolescentes jogaram bola em uma quadra no bairro Cidade de Deus e, após a partida de futebol, eles decidiram tomar banho em um igarapé dentro da reserva.

Os familiares conseguiram essas informações por meio de outros colegas dos adolescentes, que também foram tomar banho no igarapé, mas voltaram.

Fabiana dos Santos é mãe de Denilson Souza Pereira, de 14 anos, o mais novo do grupo de adolescentes desaparecido. Ela disse que o filho estava em casa na tarde de sábado, quando um colega chamou o menino para jogar bola após o almoço.

À noite, o filho dela não tinha retornado. Ela pegou um carro e saiu em busca do menino pelo bairro, em locais em que ele costuma jogar bola, mas não encontrou o filho.

A mãe relatou ao G1 que entrou em contato com a polícia ainda na noite de ontem, tentou realizar boletim de ocorrência, mas foi informada que só podia registrar com 24 horas após o ocorrido. Para a família, os bombeiros disseram que só poderiam iniciar as buscas na manhã deste domingo.

“Choveu, ele deve estar com fome, com sede, com frio. Só quero encontrá-lo”, disse a mãe, que registrou o desaparecimento na manhã deste domingo.

Um grupo de moradores entrou no local para realizar buscas pelos adolescentes. Chegaram a entrar na mata da reserva durante a noite, mas não tiveram sucesso.

Estão desaparecidos:

  1. Denilson Souza Pereira, 14 anos
  2. Ravel Azevedo Abreu, 15 anos
  3. Lucas Gabriel da Silva Costa, 16 anos
  4. Kauã Henrique de Moura, 17 anos
  5. Pedro Henrique Lopes da Silva, 17 anos
  6. Michael Felipe Rodrigues Lira, 17 anos

A mãe de Lucas Gabriel, Rosiane da Silva, contou que o filho passou em casa para tomar água após jogar bola e disse que iria tomar banho no igarapé. Desde então, ela não tem mais notícias do filho.

Por Eliana Nascimento, G1 AM