Leilão de blocos de petróleo e gás no Amazonas acontece em 3 de dezembro

Está chegando a data do leilão oficial dos blocos de exploração de petróleo e gás natural, que tem como um dos focos o estado do Amazonas. A apresentação pública de interesse será no dia 3 de dezembro, quando será definido se haverá ou não novos investimentos nesse setor promissor para o Amazonas.


O Estado vem discutindo o tema intensamente, decidindo sobre a modernização das leis existentes que diminuem a competição entre empresas, afastando investimentos. Com o novo leilão marcado para a primeira semana de dezembro, a expectativa é saber se o Estado vai apresentar viabilidade para novos produtores.


O Governo do Amazonas vetou a Lei do Gás proposta pelo presidente da ALEAM, Josué Neto, e posteriormente o veto foi mantido no parlamento estadual com a promessa de que Wilson Lima enviaria uma nova lei, formulada pelo Governo.

Atualmente, há 57 empresas inscritas na oferta permanente, incluindo desde grandes companhias do setor, como ExxonMobil, Shell e BP, como também players menores com foco em atividades terrestres, como Imetame, Alvopetro e Eneva. As empresas ainda não registradas têm até o dia 21 de setembro para apresentar documentos de inscrição, enquanto as já inscritas têm até o dia 13 de outubro para apresentar declaração de setores de interesse acompanhadas de garantias de oferta. Os setores oferecidos neste ciclo serão divulgados até o dia 3 de novembro.

Esta será a única licitação de áreas de óleo e gás realizada em 2020, após a decisão da agência de suspender o calendário da 17ª rodada de concessões e da 7ª oferta de partilha devido aos impactos da pandemia do coronavírus e à consequente queda no preço do barril.