Atenção básica pode salvar vidas, defende Doutor Mike em encontro com profissionais de saúde

Obrigação do poder municipal, atenção básica vive carência e gera sobrecarga na alta e média complexidade

A falta de investimento em atenção básica é uma das grandes responsáveis pela sobrecarga do sistema de saúde pública de média e alta complexidade. Esta foi uma das questões levantadas pelo candidato a vereador Doutor Mike (PSC), em encontro com profissionais e gestores da área da saúde. A atenção básica é porta de entrada do sistema de saúde e é composta pelas casinhas e Unidades Básicas de Saúde (UBS).


“Se a atenção básica funcionar, a alta e a média complexidade também vão funcionar lá em cima. Neste momento em que estamos vivendo, muitas mortes podiam e podem ser evitadas pela atenção básica. Houve casos em que, em função de uma doença mal curada, o cidadão teve de procurar um hospital no meio da pandemia, se contaminou e acabou morrendo”,
disse o candidato, que tem mais de 20 anos de experiência profissional na área de saúde.


A enfermeira e gestora de saúde pública, Andreia Gonçalves Castro, também comentou que as políticas descentralizadas e preventivas da atenção básica são ferramentas indispensáveis para a diminuição de casos mais graves nos hospitais e prontos-socorros. “Ano passado, houve um surto de sarampo, que veio de fora, mas chegou ate é aqui porque houve cobertura insuficiente de vacinação nas nossas crianças, que é uma politica de atenção básica”, disse ela.


De acordo com o Doutor Mike, é necessário um maior investimento para ampliação da rede de atenção básica em Manaus, que tem pouco mais de 50% da cobertura da cidade, e sofre com a falta de equipamentos e insumos.
Questões como necessidade de investimento em ações de prevenção à gravidez na adolescência, atendimento a idosos e crianças, assim como a necessidade de extensão do horário de atendimento nas unidades também foram discutidas pelo candidato pelos profissionais, entre enfermeiros, técnicos e gestores de saúde pública.
“Eu trabalhei em Itacoatiara e lá, 90% das unidades de atenção básica tem horário estendido. Aqui em Manaus, só duas, há pouco tempo, tiveram extensão de horário”, exemplificou Andreia.


Levantada pelo candidato, a problemática do atendimento restritivo por zonas nas casinhas de saúde também foi alvo de críticas. A mudança no sistema que impede cidadãos de serem atendidos por unidades “fora da área” de cobertura da sua comunidade é uma das propostas de Doutor Mike, que defende a volta das carretas de saúde e a universalização do atendimento odontológico nas casinhas de saúde e UBS. “A atenção básica pode salvar vidas”, concluiu Dr. Mike.