Entidades ingressam com Abaixo-assinado contra reajuste de subsídios na Câmara de Manaus

O Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental (SARES), e diversas entidades, instituições, pastorais e movimentos sociais, protocolaram, nesta quarta-feira, 06/01, Abaixo-assinado junto a Câmara Municipal de Manaus – CMM, por meio do qual solicitam que, em 2021, não ocorra o reajuste dos subsídios de vereadores, secretários, prefeito e vice.

No documento as entidades e instituições sociais conclamam aos 41 vereadores de Manaus que adotem atitude coletiva concreta em favor da população mais pobre desta capital: manter os salários dos vereadores e do prefeito, vice e secretários municipais, bem como as demais fontes de composição da remuneração nos respectivos cargos, nos valores atualmente em vigor até 31 de dezembro de 2021.

Servidores sem reajuste

A Lei Complementar nº 173/2020 proíbe reajustes salariais de servidores públicos municipais, estaduais e federais. A medida tomada pela Presidência da República e, validada no Congresso Nacional, faz parte de uma série de condutas para minimizar os impactos econômicos provocados pela pandemia da Covid-19, com a finalidade de assegurar recursos financeiros aos setores sociais mais vulneráveis e às ações de emergência, entre outras explicações oficiais.

Os servidores públicos do Brasil, no período de 28 de maio de 2020 a 31 de dezembro de 2021 estão com seus salários congelados e, também, não poderão usar esse tempo para contar como período aquisitivo de bonificações.

“É inaceitável que a Câmara Municipal de Manaus decida, ao final da legislatura e em circunstâncias extremamente perversas à população, reajuste os salários dos vereadores, do prefeito, do vice-prefeito e dos secretários municipais. A medida afronta a sociedade manauara e demonstra o quanto a Casa Legislativa de Manaus se mantém distante da realidade local, das angústias que ora vivem milhares de famílias, sem emprego, sem dinheiro para comprar o pão e a comida diária, remédios, pagar a conta de água e de energia elétrica. Muitas dessas famílias, inclusive, estão com pessoas doentes ou perderam mãe e ou pai, os responsáveis pela manutenção da casa, para a Covid-19”, afirma trecho do Abaixo-Assinado.

Ao final, o documento se dirige aos vereadores eleitos e reeleitos, reforçando o pedido a um gesto nobre e necessário em respeito ao drama dos mais pobres no município de Manaus e a um Ano Novo que se inicia sob o comando de uma nova e grave onda do coronavírus: Anulem a medida! 

Subscrevem:
Entidades, Instituições, Pastorais e Movimentos Sociais:
Articulação das Mulheres Homoafetivas e Aliadas do Amazonas – Alnaz LBTI
Articulação de Mulheres do Amazonas- AMA
Articulação pela Convivência com a Amazônia (ARCA)
Associação Comunidade Wotchimaücü – AcW / Coordenador/Cacique da AcW: Delmir Tikuna
Associação dos Docentes da Universidade Federal do Amazonas– ADUA
Associação Étnica e Ambiental de Homens e Mulheres Indígenas e Não-Indígenas – ACAUÃ
Associação LGBTQI de Itacoatiara
Central de Movimentos Populares no Amazonas
Coletivo de Mulheres da Educação
Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção e ao Caixa Dois Eleitoral
Conferência dos Religiosos (as) – Regional Manaus – AM/RR
Conselho de leigos e leigas da Arquidiocese de Manaus
Conselho Missionário Indigenista – CIMI
Fórum das Águas de Manaus
Fórum de Educação Escolar Índígena do Amazonas – Foreeia
Fórum de Movimentos Sociais de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais do Amazonas – FLGBT/AM
Fraternidade Amigos do Evangelho
Frente Amazônica de Mobilização em Defesa dos Direitos Indígena – FAMDDI
Ministério Inclusivo Avivar
Movimento Articulado de Mulheres da Amazônia- MAMA
Movimento dos Estudantes Indígenas do Estado do Amazonas (MEIAM)
Movimento Nacional de Luta pela Moradia – MNLM
Núcleo Apostólico de Manaus – Jesuítas
O Movimento Ecotrabalhismo – PDT AMAZONAS
Pastoral Operária – Arquidiocese de Manaus
Rede de Mulheres Indígenas- LOIJI RUARÏNGO
Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental- SARES
Serviços e Cooperação com o Povo Yanomani – SECOYA
Setor Avenida Brasil
Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM)
Sindicato dos Sociólogos do Amazonas

Pessoas Físicas:
Antônia Maria dos Santos Silva – CEBs
David Spencer R. de Souza
Elciclei Faria dos Santos
Francisco César Garcia Marques
Gessemir de Sousa Dantas
Gilberto Ribeiro da Silva
Ivânia Vieira
José Alcimar de Souza Araújo
Josefa Maria Nascimento
Július César Soares Marques
Maria da Saúde Azevedo de Souza Graça Penha
Maria do Socorro Dias Bandeira.
Mary Nelys Silva de Almeida
Mercy Maria dos Santos Soares
Olavo de Almeida Barbosa
Patrícia Gil Cabral
Rosineide Barroso de Melo – CEB’s
Tereza Cristina Souza de Oliveira
Zélia Guimarães Nobre (CEBs- Regional Norte l