Robótica Espacial: Alunos da Escola Estadual Natália Uchôa participam de projeto piloto

Sete escolas da rede pública do Amazonas, sendo três da capital e quatro do interior, foram selecionadas para um projeto piloto de robótica espacial. A iniciativa pedagógica é da Universidade de Brasília – UnB, em parceria com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da educação – FNDE e com o apoio técnico da Agência Espacial Brasileira. Entre as instituições escolhidas para sediar o projeto está a Escola Estadual Natália Uchôa, localizada em Manaus, no bairro do Japiim e é gerida pelo Professor Raphael Xavier Barbosa.


Por intermédio do projeto, 50 alunos da E.E Natália Uchôa terão acesso ao desenvolvimento de novas tecnologias de forma totalmente remota. Os estudantes aprenderão a montar o robô Rover Lunar, inspirado na missão Artemis, da Agencia Espacial Americana – NASA, desde os princípios de programação e robótica até a montagem final do mesmo.


Raphael destaca que: “É um privilégio muito grande participar dessa ação, pois somente 11 mil estudantes de um universo de mais 15 milhões, que existem no Brasil inteiro, poderão ter acesso a esse curso. São alunos de 250 escolas espalhadas pelo País, sendo que, no estado do Amazonas, a EE Nathalia Uchôa é uma das poucas unidades selecionadas. O programa vai dar a oportunidade única aos seus participantes de realizar um curso completo de robótica espacial totalmente gratuito”.


O professor conta ainda que há previsão da construção de um laboratório de robótica na Escola que contará com alta tecnologia para o aprendizado dos alunos participantes e não participantes do projeto piloto, permitindo ainda que o aprendizado de programação seja perene na escola e não apenas limitado a esse projeto, e, ainda a participação na Olimpíada Brasileira de Robótica, sob a supervisão do Professor Wellington Leite de Medeiros.


“A participação da E. E. Nathalia Uchôa no programa contribui, primeiramente, para a ampliação da motivação dos estudantes no desempenho de suas atividades escolares, pois eles se sentem valorizados por estar envolvidos em ações pedagógicas como essa. Além disso, robótica e programação computacional são temas muito interessantes e necessários para o desenvolvimento de uma educação para o futuro. Essa será uma excelente oportunidade para a nossa escola e para outras de todo o Brasil, que poderão conhecer e aplicar em suas instituições um método inovador, em termos de humanização dos espaços virtuais de aprendizagem”, finaliza Xavier.


Além da experiência única e inovadora, os alunos receberão certificado de participação.
As outras escolas selecionadas no Estado do Amazonas são: Escola Estadual Ruy Araújo e E. E. Professor Júlio César de Moraes Passos. Já no interior do estado, a E. E. José Mota, de Manacapuru; E. E. Raymundo Sá, de Autazes; Centro Educacional de Tempo Integral (CETI) Dom Jorge Edward Marskell, de Itacoatiara e Escola Estadual de Tempo Integral (EETI) Maria Izabel Xavier Desterro, de Iranduba.