Parte dos municípios retoma aulas presenciais da rede pública de ensino no Amazonas

As aulas presenciais em escolas públicas do interior do Amazonas estavam marcadas para retornar nesta quarta-feira (19). No entanto, o retorno não aconteceu em alguns municípios.

Questionada pelo G1, a Secretaria de Educação do estado negou problemas e disse em nota que as aulas foram retomadas em 61 municípios, com exceção da capital (veja detalhes abaixo).

O retorno híbrido das atividades da rede pública de ensino foi anunciado pelo governador Wilson Lima. As aulas presenciais estavam suspensas desde o final do ano passado, quando o estado começou a enfrentar a segunda onda da pandemia de Covid-19.

Em Humaitá, mais de 5 mil alunos retornaram as atividades nas 11 escolas do município. O retorno acontece no momento em que os professores do município começam a receber as primeiras vacinas contra a Covid-19.

Em Itacoatiara, das 16 unidades de ensino público na cidade, apenas 11 estavam com os portões abertos. No entanto, todas as escolas estavam preparadas para o retorno, com carteiras distanciadas, pias para a higienização e até dispensers de álcool em gel.

Já no município de Coari, a retomada das atividades, que também deveria ocorrer nesta quarta-feira foi suspensa e adiada para o dia 31 de maio. A suspensão ocorreu após muitos pais questionarem a coordenação da Secretaria de Educação sobre como seria o retorno. Outro motivo foi falta de merenda escolar que, segundo a representação da Seduc no município, não seria suficiente para todas as 15 escolas que ficam localizadas na cidade.

Em Parintins, os professores temem o retorno. Um abaixo assinado já reuniu mais de 300 assinaturas, pedindo o adiamento da volta às aulas. Os profissionais da educação alegam que ainda não foram imunizados contra a Covid-19 e que as escolas não estão adequadas para a volta das atividades. Segundo eles, a cheia do Rio Amazonas também impacta diretamente, já que nove bairros estão afetados pela subida das águas.

Em Tabatinga, o retorno também deve ocorrer no dia 31 de maio. Enquanto isso, as escolas estão sendo preparadas para receber os estudantes.

Governo nega problemas

A Secretaria de Estado de Educação e Desporto informou em nota que as aulas presenciais nos 61 municípios tiveram início normalmente nesta quarta, com exceção das escolas afetadas pela cheia dos rios.

Sobre as escolas que não abriram em Itacoatiara que não abriram, a Secretaria informou que as atividades presenciais estão previstas para serem iniciadas novamente e atua no remanejamento de profissionais para suprir a demanda de cada município.

No caso dos municípios de Coari e Tabatinga, o órgão informou que está averiguando as denúncias de não retorno das aulas presenciais e adotará os procedimentos cabíveis.

Em relação à falta de merenda em Coari a Secretaria de Educação afirmou que autorizou o repasse de recursos, por meio do Programa de Apoio a Gestão Escolar (Pague), para a aquisição local dos insumos.

*Colaboraram Arquipo Góes, Jean Beltrão, Leandro Marques, Lucas Lobo e Roney Elias, da Rede Amazônica.

Foto: Lucas Lobo/Rede Amazônica